O PROTOCOLO PEDIASUIT é uma abordagem terapêutica para indivíduos com distúrbios neurológicos, como Paralisia Cerebral, Atraso no Desenvolvimento, Autismo, Lesões Traumáticas Cerebrais e outras condições que afetam principalmente as funções motoras de uma criança. É um recurso usado pelo fisioterapeuta no tratamento de sequelas neuro sensoriomotoras como: hemiplegia, diplegia, tetraplegia, ataxia e discinesia.
O Suit consiste em colete, touca, shorts, joelheiras, calçados e um sistema de elásticos ajustáveis, posicionados para reproduzir a musculatura, funcionando como uma estrutura elástica externa, promovendo uma melhora da postura e consequentemente melhora dos movimentos, alinhando o corpo o mais próximo do normal, desempenhando um papel crucial na regularização do tônus muscular, e de funções sensoriais. Trata-se de um programa de tratamento estabelecido com base nas necessidades individuais da criança, constituído por exercícios específicos e intensivos que ajudam a minimizar reflexos patológicos e possibilita o estabelecimento de novos padrões de movimento corretos e funcionais. Os programas intensivos são realizados com duração mínima de 2 horas diárias, 5 dias na semana, pelo período de até 4 semanas. Este programa de reabilitação intensivo é elaborado de acordo com o diagnóstico, idade, habilidade motora e alterações ósseas musculares associadas.
O conceito de órtese de retificação postural foi estudado inicialmente na Polônia, na década de 70, onde astronautas russos, que após passar mais de 300 dias no espaço, perdiam força muscular devido à falta de gravidade.
Fisioterapeutas americanos perceberam que o conceito de um macacão que proporcionasse alinhamento biomecânico, se adequaria ao tratamento de crianças com deficiência motora em conseqüência de causas neurológicas:
A aquisição motora na criança está intimamente ligada a aspectos de sua aprendizagem diária.
Tal aprendizagem é influenciada pela crescente confiança e prazer nas brincadeiras que envolvem comprometimento físico.
Isto ocorre à medida que a criança adquire capacidade de controlar o próprio corpo graduando força, adquirindo equilíbrio e mobilidade.
O CEREN realiza este atendimento diariamente para alguns de seus assistidos que precisam deste precioso recurso.